Andreza Gallassi Oliveira

Andreza Gallassi Oliveira

Desde o dia em que decidi ser mãe, vivo uma grande aventura onde o céu é o limite, como minha amiga especial Emanuelle sempre nos lembra!
Foram 5 gestações e 6 filhos (minha primeira gravidez foi de gêmeos). 3 filhos são anjos que vivem com o Criador e 2 , são anjos que vivem aqui bem pertinho de mim.
Se alguém tem dúvida de que milagres existem, apresento dois. Com um vc pode até trocar uma idéia, com o outro vc pode trocar um delicioso “aba” (abraço).
Com meu primeiro filho, o Raul, desembarquei no destino que imaginava quando comprei o “bilhete” (gravidez), apesar de muitas novidades e de um novo mundo, me sentia no caminho escolhido e conseguia compartilhar experiências com amigas ao redor… Na época até pareceu difícil, mas os desafios foram superados facilmente… Foi uma ótima experiência para a próxima viagem!
Comprado uma nova passagem, embarquei para minha nova viagem!!! Acreditando estar com a bagagem adequada desembarquei confiante! Alguns ajustes foram feitos em nosso roteiro, uma vez que Juju teve que se submeter a uma mega cirurgia cardíaca no terceiro dia de vida. Então após 26 dias no hospital, voltamos ao roteiro original. Finalmente em casa!!! Após uma semana em casa voltamos para o hospital com Juju quase sem vida! A partir daí começamos a desconfiar que havíamos desembarcado num lugar diferente do planejado. Mas não havia muito tempo para olhar ao redor e a vida pedia urgência! Então seguíamos em frente sem saber onde estávamos e nem pra onde iríamos.
Pelo caminho encontramos anjos enviados por Deus, dispostos a caminhar junto! E assim, montamos uma excursão e juntos atravessamos um portal que nos trouxe onde poucos estiveram … E quanto mais conhecíamos este novo lugar, mais tínhamos o que aprender. E antes de completar um ano, Juju foi a primeira no Brasil a receber o diagnóstico de Síndrome de Kleefstra. Esse foi mais um passaporte ao desconhecido!
Juju, minha borboletinha tem uma micro deleção do braço longo do cromossomo 9, o que caracteriza a síndrome de Kleefstra, descrita pela primeira vez em 2002 pela médica geneticista holandesa Tjitske Kleefstra.
Como consequência disso, podem ocorrer hipotonia (baixo tônus muscular), atraso da fala e da cognição e problemas cardíacos, renais e respiratórios. Algumas crianças também correm o risco de apresentar espectro autista, deficiência auditiva, ataques epiléticos e dificuldade para dormir.
Trata-se de uma alteração genética raríssima. Estima-se que resulte em 1 a cada 200 000 nascimentos. Para se ter uma ideia, a síndrome de Down atinge 1 a cada 1000 nascimentos. No Brasil, é praticamente desconhecida, inclusive pela maioria dos médicos.
Decidi me deslumbrar com a paisagem que esta especial viagem pode me proporcionar. Fácil? Não! Mas pode ser imensuravelmente prazeroso!
Aqui o desenvolvimento humano é contemplado nos mínimos detalhes! O que evidencia a genialidade do Criador.
O desejo de compartilhar essa grande aventura me trouxe a este blog!

Andreza Gallassi Oliveira